Sinfazfisco-MG
Arquivo

SINFFAZ analisa ADI

A Febrafite (Federação Brasileira de Associações de Fiscais de Tributos Estaduais) propôs no dia 05 deste mês uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) que questiona a legitimidade das Leis 15.464 (de 13 de janeiro de 2005) e 16.190 (de 22 de junho de 2006), junto ao Supremo Tribunal Federal.
            Segundo o oitavo parágrafo da petição inicial da referida ação a Febrafite se considera legitimada a propor ação por dispor em seu estatuto (art.4º, inciso 8º) a defesa dos interesses de toda ordem, notadamente os classistas, dos funcionários fiscais associados das Associações Estaduais Filiadas como a AFEMG (Associação dos Funcionários Fiscais do Estado de Minas Gerais).
            A Febratife defende na ação que o TTE não poderia ser enquadrado no cargo de GEFAZ sem o devido concurso público, baseado na alegação de que houve um acréscimo de tarefas – típicas da Fiscalização – às atribuições da classe de Gestor Fazendário.
            Na ação, a autora alega que a classe de Técnico de Tributos Estaduais tinha função apenas de apoio administrativo, e não atribuições de Fiscalização e Tributação. Sua responsabilidade era reduzida e restrita. De repercussão apenas na própria ação administrativa que lhe era atribuída.
            Segundo a Presidente do SINFFAZ, Diva Jannotti, “o Departamento Jurídico do sindicato já está estudando, detidamente, a ADI para a tomada de decisões/providências cabíveis e julgadas oportunas no intuito de defender os interesses da classe a qual representa”.
 
 
Saiba mais:
 
http://www.sinffaz.org.br/news.php?id=323&local=judiciario

Related posts

SINFFAZ divulga vídeo sobre aprovação do estado de greve

Leandro 4infra

AFOCEFE SINDICATO também esteve no Congresso Sindical em BH.

Leandro 4infra

SINFFAZ participa do II Seminário de Economia da Cultura

Leandro 4infra