Sinfazfisco – MG
Arquivo

Assembléia Geral Extraordinária

SINFFAZ realizou ontem uma Assembléia junto a categoria para discutir “o que vamos fazer daqui pra frente?”.
           
Ontem (28/06) os Gestores Fazendários estiveram reunidos em Assembléia para discutir sobre os rumos das ações da categoria diante da proposta final do Governo em relação a negociação da GEPI / conta reserva e a aprovação do PL 597.
            Dentro dos informes gerais, a Presidente do sindicato, Diva Jannotti, apresentou o histórico de como se deu o trabalho do SINFFAZ junto aos Deputados na Assembléia Legislativa, salientando a importância dos ganhos políticos da categoria junto ao legislativo, também, no que se refere a visibilidade. “Pela primeira vez, os Deputados sabem quem são os Gestores Fazendários. Sabem quem somos e pelo que lutamos”, afirmou. Diva esclareceu ainda que em momento algum o SINFFAZ quis impedir que o PL fosse aprovado. O objetivo do sindicato foi ganhar tempo e se fazer visível.
            A Presidente falou ainda sobre os resultados da última reunião do SINFFAZ com o Secretário Leonardo Colombini e o apelo do sindicato para que a necessidade de uma intervenção direta dos Recursos Humanos junto as perdas de atribuições dos Gestores, bem como a implantação de políticas de incentivo e capacitação da categoria, até então renegada.
            Um segundo ponto de pauta disse respeito às novas ações movidas pelo setor jurídico do sindicato que se referem às contratações de pessoas para exercerem as funções específicas dos gestores.
            A Diretoria do SINFFAZ também prestou um esclarecimento aos presentes sobre o estudo que está sendo desenvolvido pelo setor jurídico do sindicato que será usado para fundamentação de novas ações. Segundo exposto, muitas vezes a Diretoria se reserva o direito de divulgar os resultados de estudos apenas no momento que julgar estrategicamente oportuno.
            Outro ponto posto em discussão se refere a sugestão do colega Antônio Reis para que, nas próximas eleições, somente seja permitido a eleição de Diretores que não estejam em cargos comissionados (visto que no entendimento do colega, esse fato impede que o Diretor atue nas ações sindicais por medo a retaliações). Aberta a polêmica, foi posta em votação a sugestão para que tal proposta (que altera o estatuto do sindicato) fosse posta em pauta na próxima Assembléia. Sugestão negada pelos presentes.
            Dentre as principais propostas feitas, foram votadas a possibilidade da realização de Assembléias a cada quinze dias (negada) e a implantação de um trabalho itinerante da Diretoria do sindicato em reuniões nas Regionais (aprovado). Além disso, foi posta a sugestão por parte da Presidência de que os colegas gestores enviem textos e notícias sobre a atuação de gestores em eventos, para serem divulgados no site. Diva apresentou ainda uma série de ações que o SINFFAZ continuará fazendo junto a alta administração da SEF e na ALMG.
           
Veja as fotos!
http://www.sinffaz.org.br/sub_index_2.php?page=eventos&pagina=eventos&id_evento=13

Notícias Relacionadas

Substituição Tributária: Minas utiliza MVA ajustada

integrate

Sinffaz e a luta pelas nomeações

integrate

Supremo tem queda de 42% no número de processos recebidos

integrate