Sinfazfisco – MG
Arquivo2

Vinte mil léguas

“Deus ter-nos-ia posto água nas veias, ao invés de sangue,
se nos quisesse sempre imperturbáveis.”

Júlio Verne

Os dois últimos dias de carnaval se mostraram muito interessantes e interligados para o Estado de Minas Gerais que se mantém refém da incompetência provada e reafirmada a cada dia que passa da nossa Subsecretaria da Receita Estadual.

Na segunda-feira, 8 de fevereiro, se estivesse vivo, Julio Verne completaria 188 anos de idade. Ele é considerado o pai da ficção científica e conhecido por suas predições que se concretizariam anos mais tarde, como o submarino.

Na terça-feira (9), a Folha de São Paulo nos mostra em uma de suas reportagens que Minas Gerais deixou de arrecadar mais de dois bilhões e meio de reais, além de ter uma queda de quase 6% da estimativa inicial, o que nos deixa atrás de outros DEZENOVE Estados da União. Veja a matéria: Lei de Responsabilidade Fiscal já ameaça 20 Estados

Onde os fatos se encontram? A subsecretaria da receita estadual vende uma obra de ficção científica ao governo e à população, assim como Verne o faz até hoje, com uma sútil e importante diferença: Verne foi vanguarda e anteviu o futuro e nossa subsecretaria continua com a visão retrógrada e ultrapassada que, inevitavelmente, nos levará à bancarrota.

Um quarto do mandato do atual governo já se esvaiu e nossa receita continua exatamente como quando a mesma equipe esteve à frente da arrecadação do Estado, ou seja, com crescimento negativo. Até quando o povo mineiro terá que pagar por isso?

A DIRETORIA

Notícias Relacionadas

Ponto Facultativo é prorrogado pelo Governador Fernando Pimentel

integrate

Equipe de Comunicação da SEF muda, mas o @FAZENDA oficial continua o mesmo

integrate

Nova Diretoria e Conselho Fiscal do SINFFAZFISCO tomam posse

integrate