Sinfazfisco-MG
Arquivo2

Servidores da SEF/MG seguem mobilizados em defesa de suas reivindicações

Paralisação nesta quinta-feira (15/12), vigília no dia seguinte e plenária no dia 19/12 são as próximas atividades previstas

Os próximos dias serão de intensa mobilização para as categorias que compõem a SEF/MG. A luta conjunta prossegue nesta quinta-feira (15/12), quando os servidores voltam a paralisar suas atividades em todo o estado, na tentativa de sensibilizar o governo a acatar suas justas reivindicações.

Na tarde do dia seguinte (16/12), os servidores deverão permanecer em vigília nas suas respectivas unidades, em apoio às direções do SINFFAZFISCO, Sindifisco-MG e Sindpúblicos, que nesse período estarão reunidas com o secretário estadual de Fazenda, José Afonso Bicalho, na expectativa de que seja apresentado pelo secretário o retorno prometido desde outubro sobre as reivindicações dos servidores.

Conforme o SINFFAZFISCO tem alertado, é muito importante que todos se mantenham mobilizados em defesa da pauta de reivindicações das categorias. O anúncio do parcelamento do 13º, feito no último dia 7, e a manutenção do atraso no pagamento dos salários mostraram a disposição do governo em continuar a exigir que seus servidores arquem com as consequências das dificuldades financeiras vividas pelo estado.

Ao mesmo tempo, o governo se mantém alheio às alternativas para enfrentá-las. A omissão diante da sonegação de impostos e a manutenção de benefícios fiscais – em sua maioria concedidos de forma pouco transparente e legalmente questionável – a grandes grupos econômicos, além do pouco rigor diante de gastos desnecessários, por exemplo, sangram permanentemente os cofres públicos sem que nenhuma atitude contrária seja tomada. E os servidores do executivo de Minas Gerais foram eleitos pelo governo para pagar o “pato”.

É importante lembrar que, até que as categorias da SEF/MG se unissem em defesa de suas reivindicações, o governo estadual vinha se mantendo indiferente à pauta entregue ainda em outubro. As paralisações e a articulação das lideranças das três entidades, somadas ao apoio do deputado estadual Rogério Correia foram fundamentais para abrir o canal de negociação. No caso das duas paralisações conjuntas, que interromperam o atendimento aos contribuintes em todo o estado nos dias 9 e 30 de novembro, podemos dizer que foram decisivas para que o rumo da negociação fosse alterado.

Na próxima quarta-feira (14) será veiculado um novo informe para orientar os servidores sobre a paralisação conjunta do dia seguinte. Aguarde.

Related posts

Revista do Observatório repercute seminário que discutiu Estado, Serviço Público e Administração Tributária

Leandro 4infra

Governador Fernando Pimentel se reúne com sindicatos

Leandro 4infra

Conheça a Chapa "União e Redenção"

Leandro 4infra