Sinfazfisco-MG
Arquivo2

Paralisação de Servidores da Secretaria de Fazenda atinge quase 100% das Unidades do Estado

Os servidores da Secretaria de Estado de Fazenda de Minas Gerais promoveram durante a última quarta-feira (9) uma paralisação das atividades e do atendimento ao público nas unidades da capital e do interior do Estado. O movimento teve a adesão de quase 100% dos servidores que, em uma ação conjunta de todos os cargos que integram a SEF, reivindicam a reposição das perdas inflacionárias acumuladas, a correção das distorções salariais nas carreiras, a correção das distorções internas de reposicionamento e o pagamento integral dos salários dos servidores do Estado no quinto dia útil do mês.

A pauta conjunta, elaborada pelos três sindicatos que representam os servidores da SEF e aprovada pelas categorias, promoveu um fato que não se via há mais de 20 anos na SEF. A adesão do Sinffazfisco, Sindifisco-MG e Sindipúblicos-MG em um movimento único, refletiu também nos servidores, promovendo a união de todos em prol de objetivos comuns. Juntos, Gestores Fazendários, Auditores Fiscais, Técnicos e Analistas Fazendários, mostraram ao Governo a força das categorias, conforme relata uma Gestora Fazendária de Belo Horizonte. “Esse é realmente um momento histórico. A valorização de todas as carreiras do Fisco, a importância de cada servidor da Secretaria de Fazenda, seja ele Técnico, seja ele Gestor, seja ele Auditor. Ninguém aqui, sozinho, tem a força que as três categorias juntas tem.”, disse a servidora durante a manifestação na porta da AF/BH1.

Esta ação dos servidores foi motivada, principalmente, pelo descaso do Secretário de Fazenda, José Afonso Bicalho, que assumiu o compromisso de negociação da pauta reivindicatória com os sindicatos e não cumpriu o prazo de 10 dias, que ele mesmo estipulou no dia 13 de outubro de 2016, para dar um retorno às categorias.

A paralisação

Em Belo Horizonte, os dirigentes sindicais e servidores se reuniram às 8h na entrada da unidade que fica na Rua da Bahia, chegando a impedir o trânsito na região. O bloqueio do tráfego chamou ainda mais a atenção da imprensa e da Polícia Militar, que compareceu ao local e pediu que a via fosse interditada apenas parcialmente. Nenhum atendimento foi realizado durante todo o dia.

Ainda na parte da manhã, parte da manifestação se dirigiu a entrada do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG), para também demonstrar a insatisfação da categoria.

Na Cidade Administrativa de Minas Gerais os servidores também paralisaram suas atividades e se concentraram no hall de entrada do Prédio Gerais, apesar do clima de ameaça aos ocupantes de cargos comissionados.

Todas as Superintendências Regionais da Fazenda também aderiram à paralisação.

Servidores das Unidades de Betim, Pará de Minas, Ubá, Viçosa, Carangola, São João Del Rei, Juiz de Fora, Varginha, Governador Valadares, Rio Pomba, Caratinga, Ipatinga, Ponte Nova, Timóteo, Curvelo, Passos, Montes Claros, Pirapora e Leopoldina também paralisaram suas atividades e não realizaram atendimento ao público.

Em Barbacena, Além Paraíba, Divinópolis, Contagem, Inhapim e Lavras, apesar da paralisação dos servidores, chefes das Administrações Fazendárias e servidores comissionados tentaram prestar atendimento ao público.

Em Uberaba, além da paralisação total, os servidores elaboraram um abaixo-assinado que foi entregue ao Superintendente Regional pelos representantes dos três sindicatos. (Clique aqui para visualizar o documento)

Em Uberlândia, o protesto foi acompanhado pela filial do SBT e da BAND e pelo Correio de Uberlândia.

Em Manhuaçu houve uma inserção ao vivo de 6 minutos na rádio, interrompendo a programação local da emissora, que é a mais popular da região.

Os servidores dos Postos Fiscais de Aduaneiro e Confins, unidades estratégicas que atendem contribuintes importadores de Minas Gerais, também aderiram à paralisação.

Em algumas unidades, os servidores lamentaram o fato de que ocupantes de cargos comissionados tenham se recusado a participar da mobilização, uma vez que o cargo efetivo deveria ser o foco de fortalecimento de cada servidor. Os Chefes de algumas unidades apoiaram o movimento, ainda que de forma velada, por acharem justa a manifestação.

Por todo o Estado a mobilização das categorias repercutiu na imprensa. Veja abaixo algumas publicações:

PORTAL G1 – Servidores da Secretaria de Fazenda paralisam atividades em Juiz de Fora

DIÁRIO REGIONAL – Servidores da Secretaria da Fazenda reivindicam direitos trabalhistas

TRIBUNA DE MINAS – Servidor da Fazenda paralisa atividades

PORTAL DIÁRIO DO AÇO – Servidores da SEF-MG paralisam atividades por um dia

PLOX – Servidores da SEF-MG iniciam greve nesta quarta-feira

PORTAL CAPARAÓ – Servidores da Fazenda em Minas Gerais paralisam atividades

TRIBUNA DO LESTE – Servidores da Secretaria de Estado de Fazenda fazem paralisação

MANHUAÇU.COM – Servidores da Secretaria de Fazenda paralisam atividades nesta quarta-feira

LAVRAS 24 HORAS – Servidores da Secretaria de Fazenda realizaram paralisação

JM ONLINE – Servidores do Estado protestam contra perdas salariais e parcelamento

JORNAL DA MANHÃ – Fazendários do Estado param e cobram negociação do governo

O VIGILANTE ONLINE – Administração Fazendária em Leopoldina adere ao dia de paralisação

PORTAL MPA – Servidores da Secretaria da Fazenda de Minas Gerais paralisam atividades

PORTAL DO TERÊ – Servidores Estaduais entram em greve

PORTAL UIPI! – Servidores da Secretaria da Fazenda paralisam as atividades nesta quarta-feira

JORNAL CULTURA (Vídeo)

TV INTEGRAÇÃO – Funcionários estaduais da Fazenda paralisam atividades em Uberlândia

O Programa Momento Fisco também realizou uma cobertura da mobilização na capital e entrevistou os representantes sindicais. Confira no vídeo abaixo:

A categoria permanece mobilizada e continua aguardando o pronunciamento do Secretário de Fazenda em relação à pauta reivindicatória. Está programada para a próxima semana uma Assembleia Geral Extraordinária, que mais uma vez irá reunir todos os sindicatos, na ALMG, para uma AGE unificada. Clique aqui e veja a publicação.

Sindicatos decidem unificar material de mobilização

As diretorias das entidades sindicais das categorias da SEF/MG se reuniram nesta quinta-feira (10) e decidiram unificar todo o material utilizado nas manifestações conjuntas dos servidores, a fim de evitar ruídos que comprometam o movimento. A partir de agora, faixas, cartazes, coletes, panfletos e outras peças conterão mensagens padronizadas, apresentadas como reivindicações dos “servidores da SEF/MG”, sem distinguir categorias.

Clique aqui e veja as fotos da manifestação. Clique aqui e acesse nossa página no Facebook para ver mais fotos da paralisação pelo Estado.

Related posts

O Sindicato é para seus filiados! Diretoria se reúne com Departamento Jurídico para novas decisões

Leandro 4infra

Ótima notícia para os aposentados do Fisco | Governo finaliza a incorporação da Conta Reserva

Leandro 4infra

PL 3503/2016 é aprovado na ALMG! Reestruturação da SEF está a caminho

Leandro 4infra