Sinfazfisco – MG
Arquivo

Homenagens marcam inauguração da Cidade Administrativa

BELO HORIZONTE (03/03/10) – O governador de Minas Gerais, Aécio Neves, inaugura, nesta quinta-feira (4), a Cidade Administrativa Presidente Tancredo Neves. A solenidade acontecerá na praça cívica da Cidade Administrativa, localizada às margens da MG 010, a partir das 11h, e será marcada por homenagens aos presidentes Juscelino Kubitschek e Tancredo Neves, e a mineiros que fizeram parte da história do Estado.
A inauguração ocorre na data comemorativa dos 100 de anos de nascimento de Tancredo Neves. Estarão presentes governadores de vários estados, deputados federais e estaduais de Minas, o vice-presidente da República José Alencar e os ex-presidentes Itamar Franco e Fernando Henrique Cardoso, além dos presidentes do Supremo Tribunal Federal, Gilmar Mendes, e do Superior Tribunal de Justiça, Francisco César Asfor Rocha. Os servidores estaduais e os operários das obras do complexo serão representados por um grupo de trabalhadores convidados.
A solenidade na praça cívica será aberta pelo governador Aécio Neves e terá a participação de um representante de cada um dos 853 municípios mineiros. Será realizado também um ato simbólico em reverência a personalidades de diversas áreas e a cidadãos que participaram de diferentes momentos históricos de Minas.
O auditório principal da Cidade Administrativa tem o nome do Juscelino Kubistchek. Localizado ao lado do Palácio Tiradentes, a edificação tem inscrita na entrada a frase do ex-presidente: “Creio na vitória final e inexorável do Brasil como nação”. No parlatório localizado em frente à nova sede do Governo do Estado, está inscrita a frase do ex-presidente Tancredo Neves: “O primeiro compromisso de Minas é com a liberdade”.
Em seguida à abertura, a solenidade oficial ocorrerá sob o vão livre do edifício Tiradentes. Trata-se do maior prédio suspenso do mundo com 147 metros de comprimento e 26 metros de largura. No local, o público presente assistirá ao pronunciamento do governador Aécio Neves.
16.300 servidores integrados
A Cidade Administrativa foi construída para abrigar 16.300 servidores da administração direta e indireta do Estado. Eles passam a trabalhar integrados nos prédios Minas e Gerais. Projetado pelo arquiteto Oscar Niemeyer, o complexo possui modernos equipamentos de trabalho e avançados sistemas para comunicação e transmissão de dados. Um total de 15.500 (95%) dos servidores passam a trabalhar em estações próprias de trabalho e integrados por internet e intranet.
A centralização da administração gerará uma economia de R$ 92 milhões por ano.  As secretarias e órgãos funcionavam em 53 endereços diferentes de Belo Horizonte. A partir de agora, não ocorrerão mais despesas com o pagamento de aluguéis, transporte de pessoas e documentos, manutenção e reforma de prédios e telefonia. Todas as ligações telefônicas realizadas no complexo são por ramais internos, sem cobrança de impulso.
O Palácio Tiradentes abrigará a Governadoria, onde está instalado o gabinete do governador do Estado, a Vice-Governadoria e o Gabinete Militar. Um centro de convivência é equipado com restaurantes e serviços necessários aos servidores.
Acesso pela MG 010
Por medidas de segurança, o acesso à Cidade Administrativa será feito exclusivamente pela entrada da rodovia MG-010, sentido bairro Serra Verde-Centro. A entrada da avenida José Maria Alkmim estará interditada. Ao chegar na Cidade Administrativa, os convidados serão encaminhados ao estacionamento do complexo, onde deverão apresentar os convites.
Expediente
Na quinta-feira, os servidores públicos iniciarão o expediente às 14 horas. As linhas de ônibus que dão acesso à Cidade Administrativa funcionarão normalmente. A linha que opera a partir da estação Vilarinho do metrô será interrompida no período da manhã e volta a funcionar às 13h30.
Fonte:
http://www.agenciaminas.mg.gov.br/component/content/article/30810
 

Notícias Relacionadas

Sinffaz reúne-se com o deputado Rafael Guerra, 1º Secretário da Câmara Federal

integrate

Veja o resultado da 43º AGE

integrate

Modelo de novo Plano de Saúde ameaça Ipsemg

integrate