Sinfazfisco – MG
Arquivo

Carta de Despedida

 
O SINFFAZ torna pública a Carta de Despedida do filiado e (ex) colega Gestor Fiscal Renato de Almeida Martins, que deixa a Administração Tributária mineira para assumir seu novo cargo: Procurador do Estado de Minas Gerais.

Os Gestores Fiscais agradecem ao colega Renato pelo trabalho em nível de excelência, sempre primando pela prevalência do interesse público e o bem comum fundado no espírito de fraternidade, realizado no decorrer de sua trajetória na Secretaria de Estado de Fazenda de Minas Gerais no Grupo de Atividades de Fiscalização, Tributação e Arrecadação e o parabeniza pelo brilhante resultado na classificação do concurso – aprovado em 1º lugar, onde com certeza a sua capacidade e competência irão somar aos Procuradores da Advocacia Geral do Estado, na busca incessante do atendimento pleno e prevalente do interesse público visando a uma qualidade de vida superior para todos da nossa sociedade. 

Utilizando das palavras do próprio Renato, é com profundo sentimento de carinho, respeito e agradecimento que desejamos sucesso e realizações nessa nova etapa de sua vida. Você, com toda a certeza, está em nossas mentes e corações, pois que na convivência conosco sempre trouxe o seu coração e sua presença de irmão e é o que você levará para o seus novos companheiros de trabalho. Nos emocionou profundamente saber que seus companheiros de trabalho até aqui estão também para sempre na sua mente e coração, ao você fazer constar ao final da sua Carta de despedida, como identificação do signatário, a expressão “GESTOR FISCAL SEMPRE”!

Então, Gestores Fiscais, leiam abaixo a Carta de despedida do nosso eterno companheiro, doravante Procurador do Estado de Minas Gerais Renato de Almeida Martins. 
 
“Na década de 90 entrei no curso de direito em busca de estudar e praticar a Justiça, ou seja, entender como aquilo que chamavam de sistema jurídico era capaz de promover Justiça. Depois de me graduar em 2002 continuei sem entender tal dilema, ao contrário: cada vez menos via que o instrumento (direito) não atendia ao fim (justiça), o que me levou abandonar a advocacia que exercia para estudar para um cargo mais interdisciplinar, que fugia do estritamente jurídico, mas onde, ao mesmo tempo, eu pudesse aproveitar meus conhecimentos jurídicos.
Escolhi a carreira de fiscalização e em 2006 entrei para o quadro dos Gestores Fiscais de MG. Carreira de grande valor institucional, essencial para a sobrevivência do Estado Democrático de Direito, formada por nobres e de grandes servidores que aprenderam a se organizar e se sindicalizar para lutar pela sua merecida valorização perante as organizações públicas e a sociedade. Carreira na qual consegui entender princípios institucionais e políticos que os bancos acadêmicos não são suficientes para nos ensinar. Aprendi também preceitos extra-institucionais que hoje aplico à minha vivência cotidiana fora das parares das repartições. Hoje eu só tenho a agradecer a oportunidade de participar desse quadro.
Após alguns anos de autoanálise e estudo, consegui resolver em sede íntima, esse dilema entre o direito e a Justiça. Aprendi que o caminho para a justiça quase nunca passa pelo direito e que este por vezes até atrapalha, contudo o direito ainda exerce uma outra grande função social: a de controle da conduta a de convívio mínimo. Isso e apenas isso.
Sabendo agora exatamente o limite do que é possível ser alcançado como operador do direito, resolvi voltar para a carreira jurídica. Ao entendê-lo, o direito me voltou a ser interessante, mas a justiça, tive que encontrar outros meios de buscá-la: espiritualização, amor ao próximo, conscientização, participação em movimentos coletivos, como democracia participativa e engajamento sindical junto à carreira e ao SINFFAZ.
Tomei a decisão de voltar para o direito não por desgosto pelas carreiras fiscais, pois demonstro imensa satisfação por participar da carreira de Gestor fiscal, mas, como dito, decidi por questões profundamente íntimas.
Amanhã dia 21/02/2013 serei empossado Procurador do Estado de MG, carreira diferente mas com a mesma importância institucional da dos Gestores Fiscais. Entro com um profundo sentimento de carinho, respeito e agradecimento pelos Gestores Fiscais e por isso me coloco à disposição de cada gestor, da carreira e do Sindicato para o que precisarem.
Meu e-mail é renatosef@gmail.com e informo que em breve estarei com escritório de advocacia virtual atendendo todo o Brasil, também à disposição de todos.
 
Renato de Almeida Martins
Gestor Fiscal Sempre” 
 

Notícias Relacionadas

Notícias do Minas Gerais

integrate

SINFFAZ tem reunião com Secretário Adjunto desmarcada

integrate

INSS: alíquota menor traz risco

integrate