Sinfazfisco-MG
Arquivo

Atuação deveria ser mais restrita

O grande volume de processos que chega ao STJ é visto pelo ministro Naves como uma questão que apresenta pontos vantajosos e desvantajosos. A vantagem é que a sociedade como um todo recorre ao Judiciário, o que demonstra que o poder possui credibilidade para resolver os conflitos dos cidadãos. O ponto negativo é faltarem braços e tempo, segundo o ministro, para que os magistrados possam corresponder a essa imensa procura. “Costumo dizer que os processos chegam às braçadas, digo até por tacada”, graceja o ministro. Apesar do bom-humor, o ministro salienta ter amplo conhecimento da dimensão do problema que é um tribunal aos 18 anos já ter superado a marca dos 2 milhões de julgados. Para ele, o STJ não foi criado para cuidar de todas as questões e, sim, das de repercussão jurídica ou geral.
 
Fonte: Diário do Comércio

Related posts

Progressão de cargos na Secretaria da Fazenda do Ceará

Leandro 4infra

Sindicato pode representar não associados

Leandro 4infra

Assembléia discutirá veto de Lula sobre fraude trabalhista

Leandro 4infra