Sinfazfisco – MG
Arquivo

Suspensa decisão que permitia servidores do Ceará receber vantagens pessoais acima do teto remuneratório

A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Ellen Gracie, deferiu a Suspensão de Segurança (SS) 3241, impetrada pelo estado do Ceará. Com a decisão, ficam suspensas as liminares concedidas pelo Tribunal de Justiça do Ceará (TJ-CE) aos servidores públicos estaduais. Estas liminares  garantiam o direito dos servidores de receber integralmente seus vencimentos, acrescidos de vantagens pessoais, mesmo que ultrapassassem o teto remuneratório fixado para suas categorias funcionais.
As alegações do estado do Ceará, de que a decisão do TJ-CE causaria grave lesão à ordem pública, além do perigo do denominado “efeito multiplicador”, pela existência de outros servidores em situação semelhante, foram aceitas pela ministra. Para Ellen Gracie, os argumentos utilizados pelo TJ-CE para conceder o mandado de segurança – de que existiria direito adquirido e necessidade de se respeitar os padrões remuneratórios dos impetrantes, não podem ser apreciados na análise de suspensão de segurança, pois referem-se ao mérito do mandado de segurança em curso no Tribunal cearense.
Fonte: site www.stf.gov.br, acesso em 06 de julho de 2007.

Notícias Relacionadas

Segunda turma de Gestores toma posse na Fazenda

integrate

Deputados tentam solucionar conflito entre servidores da Receita Estadual

integrate

Sinffaz no 29º Congresso da AMM

integrate