Sinfazfisco – MG
Arquivo

Sinffaz toma atitudes legais contra ofensas do Sindifisco-MG à Categoria

O Departamento Jurídico do Sinffaz está tomando as medidas cabíveis em repudio à atitude de excesso do Sindifisco-MG ao chamar publicamente, de maneira irresponsável, inconsequente e desrespeitosa, o Projeto de Incremento da Arrecadação de “trem da alegria”. O termo com caráter evidentemente pejorativo é um acusação infundada que só faz provar o desconhecimento, por parte do Sindifisco-MG, da Proposta do Sinffaz e da Asseminas. A atitude do Sindifisco-MG é desagregadora e não contribui para um convívio saudável dentro da SEF/MG.
 
O Sinffaz não está inerte e não aceitará acusações sem embasamento legal, ou mesmo críticas sem argumentos, que visem atrapalhar a implementação da Proposta. Lembrando que em momento algum, a proposição do Projeto foi ilegal ou teve a intenção de prejudicar outras carreiras. Queremos que os Gestores, profissionais qualificados e capacitados que são, tenham a real possibilidade de aumentar a eficiência do serviço público, promovendo a justiça fiscal e social, em benefício do povo mineiro. De maneira concorrente, o Projeto de Incremento da Arrecadação, altera funções dos Gestores sem distorcer atribuições de quaisquer outras carreiras, conforme ocorrido nas demais 26 unidades da Federação.
 
Leia nos links abaixo provas de alguns dos momentos em que o Sindifisco-MG fez uso do ofensivo termo “trem da alegria” em referência ao Projeto de Incremento da Arrecadação do Sinffaz e da Asseminas:
 
Ofício ao Subsecretário da Receita Estadual de Minas Gerais – Pedro Meneguetti 
 
http://www.sindifiscomg.com.br/informes/2010/47.subsecretario.retifica.comunicado.24.03.2010.html
 
http://www.sindifiscomg.com.br/informes/2010/49.mobilizacao.ato.publico.25.03.2010.html
 
 
 

Notícias Relacionadas

Sinffaz requer Audiência com Subsecretário do Tesouro Estadual

integrate

Reunião da Comissão de Administração Pública define realização de Audiência Pública para tratar do PL 3843/2013

integrate

Supremo discute aplicação de URV para contratos pactuados antes da implantação do Real

integrate