Sinfazfisco – MG
Arquivo

Quase cinco meses para pagar tributos

Toda
a remuneração dos trabalhadores brasileiros até amanhã será destinada ao
pagamento de impostos, sejam federais, estaduais ou municipais. Ontem, o
Impostômetro – ferramenta eletrônica desenvolvida pelo Instituto Brasileiro de
Planejamento Tributário (IBPT) que calcula o valor arrecadado em tributos –
ultrapassou a marca de R$ 400 bilhões no país. Minas Gerais respondeu por cerca
de R$ 12,5 bilhões e Belo Horizonte representou algo em torno de R$ 1,7 bilhão.

Com o intuito de conscientizar o consumidor sobre os gastos com impostos em
compras do cotidiano, como combustível, a Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo
Horizonte (CDL-BH) promove há três anos o “Dia da Liberdade de
Impostos”. Uma das ações promovidas pela CDL, com o patrocínio do
Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo no Estado de Minas
Gerais (Minaspetro), aliviou o bolso de muitos belo-horizontinos ontem. Os
motoristas da Capital pagaram pelo litro da gasolina R$ 1,331 no posto Albatroz.
O preço mais baixo correspondeu ao desconto de 41%, que representa os impostos
que incidem sobre o produto. Foram colocados à venda 5 mil litros do
combustível, limitada a 30 litros por veículo.

Recordes – “A
intenção é formar um cidadão mais crítico, que ao saber dos impostos que paga
possa questionar se eles estão sendo bem empregados pelo governo. O problema é
que o governo sempre bate recordes de arrecadação, mas nunca bate recorde de
obras”, observou o presidente da CDL-BH, Roberto Alfeu Pena Gomes.

Para ser ter uma ideia do avanço da arrecadação de impostos e de seus efeitos
sobre o contribuinte, o IBPT levantou que na década de 70 a média de dias
trabalhados somente para pagamento de tributos era de dois meses e 16 dias. Nos
anos 80 foi de dois meses e 17 dias e saltou na década de 90 para três meses e
12 dias. Neste ano, os brasileiros terão suas remunerações de quatro meses e 27
dias comprometidas com o pagamento de tributos. (BP)

 

Fonte: www.diariodocomercio.com.br

 

 

Notícias Relacionadas

SINDIFISCO QUER MANDAR NO SINFFAZ

integrate

Corporativismo ou Interesse Público?

integrate

SUPERINTENDENTES, CONVOCADOS PARA IMPEDIR A DIMINUIÇÃO DO FOSSO, IRÃO AUXILIAR ADJUNTO E SUBSECRETÁRIO DA RECEITA NA PRESSÃO SOBRE O SECRETÁRIO

integrate