Sinfazfisco – MG
Arquivo

Presidente do Sinffaz se reúne com subsecretária de gestão



A presidente do SINFFAZ, Diva Maria de Castro Jannotti, se reuniu no dia 23 de novembro com a Subsecretária de Gestão da Secretaria Estadual de Planejamento e Gestão (SEPLAG), Fadua Hamdan de Matos Bayão. O objetivo da reunião foi discutir o Decreto e a Resolução que regulamentam as atribuições dos servidores da Secretaria Estadual da Fazenda (SEF) e para falar sobre a situação dos cargos comissionados.

A reunião contou com a presença do Sindicato dos Técnicos de Tributos Estaduais (SINFFAZ) e do Sindicato dos Servidores públicos de Minas Gerais (SINDIPÚBLICOS). Também participaram da reunião o Subsecretário da Receita Estadual Pedro Meneguetti, a Assessora Especial Rose Laura Lopes Pinto Fagundes e a Superintendente de Recursos Humanos, Ceres Alves Prates. O Sindicato dos Fiscais e agentes Fiscais de Tributos do Estado de Minas Gerais (SINDIFISCO) também foi convidado mas não compareceu à reunião.

Diva Maria argumentou com a Subsecretária que, apesar de ter havido espaço para que as entidades expusessem suas propostas dentro da SEF, o SINFFAZ não se sentia ouvido e suas propostas não foram acatadas, não havendo nenhuma mudança significativa nos textos elaborados pela administração. Os representantes do SINDIPÚBLICOS endossaram a argumentação da presidente do SINFFAZ. O Subsecretário, Pedro Menegueti, disse que as propostas que não foram aceitas pela Secretaria da Fazenda fugiam às diretrizes pré-estabelecidas. Diante da constatação feita pela Subsecretária de que a SEF já havia se reunido com as entidades e que a publicação do decreto e da resolução, que definem as atribuições, tem que ser feita para que se possa publicar o edital dos concursos para Gestor e Técnico e após o posicionamento das entidades presentes, Fadua Hamdan determinou a publicação do decreto e da resolução, sem nenhuma alteração.

A presidente do SINFFAZ, Diva Maria de Castro perguntou à subsecretária sobre a existência de algum estudo sobre o reajuste dos cargos comissionados. Fadua Hamdan e os representantes da SEF garantiram que ainda não foi elaborada nenhuma proposta a respeito e que as entidades serão ouvidas assim que alguma proposta estiver pronta. “Esse assunto é decisão de governo, portanto, é um poder reservado do governador e somente será discutido com as entidades se o mesmo abrir espaço para essa discussão”, afirmou a secretária.

Apesar das negativas, a presidente do SINFFAZ diz ter informações de que o tema está, sim, sendo discutido. Segundo ela as informações garantem que os cargos serão transformados em função gratificada e da forma como a proposta está sendo desenhada, será extremamente prejudicial à categoria dos Gestores.

A diretoria do SINFFAZ entende que apesar de não ter tido nenhum resultado na luta pela mudança do decreto e da resolução sobre as atribuições, o encontro significou um avanço, no sentido de abrir espaço para a discussão de temas que dizem respeito à categoria. A presidente do SINFFAZ ressaltou também que este é um momento de vigilância e unidade de todos. “Para a busca de um futuro melhor queremos ser ouvidos, mas somente conseguiremos se formos unidos”, finalizou Diva Maria.

Notícias Relacionadas

Assembléia discutirá veto de Lula sobre fraude trabalhista

integrate

Suspensa decisão que permitia servidores do Ceará receber vantagens pessoais acima do teto remuneratório

integrate

CARTA DE BELO HORIZONTE

integrate