Sinfazfisco – MG
Arquivo

Nomeações: SINFFAZ denunciou e ações foram tomadas

Divergência de informações na Fazenda sobre o processo de nomeação dos gestores aprovados: o jogo do “empurra, empurra” onde todos falam e ninguém resolve.
Buscando um posicionamento da Fazenda acerca das nomeações dos gestores aprovados no último concurso, ontem à tarde, o SINFFAZ conversou com o Superintendente da SRH, Paulo Márcio Bruno.
O Superintendente afirmou que os encaminhamentos haviam sido feitos à SEPLAG e que não teria, ainda, um posicionamento correto em relação às datas das etapas de nomeação.

No entanto, Paulo Bruno afirmou que era possível que tais etapas não acontecessem ainda este ano em virtude do fechamento da folha de novembro e a mudança de banco. No entanto, como o concurso já havia sido homologado “não há como não nomear”, ressaltou.

Pela manhã, a Presidente do SINFFAZ, Diva Janotti, conversou ao telefone com o Superintendente da SUFIS, Gilberto Ramos. Ele afirmou extraoficialmente, que as nomeações deveriam acontecer somente na segunda quinzena de janeiro ou primeira de fevereiro do ano que vem.

Nesta tarde, a Subsecretaria da Receita, através do Subsecretário Pedro Meneguetti, trouxe uma nova informação. Segundo o Subsecretário, serão nomeados cerca de 116 gestores no dia 15/12. O Subsecretário afirmou ainda que as nomeações foram adiadas em virtude da falta de previsão orçamentária, e que a solução encontrada pela Fazenda foi adiar a data da nomeação para meados de Dezembro.

Dessa forma, o pagamento aos novos gestores se dará no próximo ano, já dentro da nova previsão orçamentária.

Outra informação passada por Pedro Meneguetti diz respeito às novas etapas de nomeação. Segundo ele, a expectativa é que as próximas nomeações sejam feitas, periodicamente, em grupos de cem, até que sejam nomeados todos os 400 classificados.

O SINFFAZ considera que a Fazenda encontrou uma solução paliativa para o problema. Reforça ainda que o Sindicato e a categoria esperam que todos os aprovados sejam nomeados o quanto antes. Somente dessa forma a agravante situação dos terceirizados que, ilegalmente, vêm desempenhando as atividades
dos gestores será regularizada.
 

Notícias Relacionadas

Deputado Dinis Pinheiro agradece e elogia convite do SINFFAZ

integrate

A verdade tarda mas não FALHA!

integrate

DIREITO DE PARTCIPAÇÃO EM ASSEMBLEIA GERAL

integrate