Sinfazfisco – MG
Arquivo

Mantida compensação dos 11,98% a servidores do TRT da 2ª Região

Os servidores federais do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 2ª Região, sediado em São Paulo, continuarão a receber o índice de 11,98% a título de compensação por perdas decorrentes da conversão de seus vencimentos em URV, na época da implementação do Plano Real.
A presidente do Supremo, ministra Ellen Gracie, indeferiu o pedido de liminar em Reclamação (RCL 5677) ajuizada pela União contra a decisão judicial da 21ª Vara Cível Federal de São Paulo que beneficiou os servidores.
A Advocacia Geral da União afirma que a 21ª Vara Cível Federal desrespeitou decisão do Supremo sobre a matéria, no julgamento da Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 1797, ao não limitar o reajuste a período determinado pelo STF.
Em 2000, ao analisar a ADI 1797, o STF decidiu que é devida aos servidores públicos a compensação dos 11,98% em virtude de perda monetária salarial na conversão da URV para o Real entre abril de 1994 a dezembro de 1996.
Mas, segundo Ellen Gracie, o Supremo retificou e complementou o entendimento firmado no julgamento da ADI 1797, “declarando o direito dos servidores do Poder Judiciário à incorporação dos 11,98%”.
A reclamação ainda será julgada em definitivo pelos ministros do Supremo.
Fonte: site STF, www.stf.gov.br, acesso em 06 de fevereiro de 2008.

Notícias Relacionadas

Teto para Servidores Estaduais

integrate

Antonio Anastasia toma posse como governador de Minas Gerais nesta quarta

integrate

Greve não pode impedir acesso da população a serviços públicos

integrate