Sinfazfisco – MG
Destaque

Entidades representativas da SEF participam de videoconferência com a corregedoria

A CORSEF – Corregedoria da Secretaria de Estado de Fazenda promoveu, na última sexta-feira (13), uma reunião virtual com a participação dos sindicatos e associações representativas dos servidores da SEF-MG, entre eles o Sinfazfisco-MG, representado pelo Vice-presidente, Unadir Gonçalves Júnior. Além dos dirigentes, também participaram da reunião o Corregedor da Fazenda, José Henrique Righi Rodrigues, e o Secretário Adjunto de Fazenda, Luiz Claudio Gomes.

Com o objetivo de apresentar as ações desenvolvidas ao longo de 2020 e mostrar os planos traçados para 2021, o Secretário Adjunto deu início à reunião destacando as melhorias já implementadas pela CORSEF e os projetos de aperfeiçoamento previstos para os próximos meses.

Para Luiz Claudio Gomes também é preciso desmistificar a imagem equivocada que muitos têm em relação à Corregedoria e defendeu a ideia de estimular a aproximação com os servidores, ação que ele considera muito importante.

O Corregedor José Henrique Righi Rodrigues fez um balanço das ações desenvolvidas por sua equipe e destacou o fato da CORSEF trabalhar de forma proativa e em sintonia com outros órgãos de controle e entidades de classe.

Ele falou, também, do projeto que prevê a migração do PAD – Processo Administrativo Disciplinar, de físico para eletrônico, como acontece na União, com o e-PAD. A ideia é fazer com que o PAD dure, no máximo, 150 dias, o que para o corregedor é bom para a administração pública e para o servidor.

Além da apresentação e balanço dos projetos desenvolvidos pela CORSEF, as entidades receberam o convite para participarem do aprimoramento do TAD – Termo de Ajustamento Disciplinar, previsto no Decreto nº 46.906/2015. Assim, os sindicatos e associações podem encaminhar sugestões para a CORSEF, que as enviará para a Controladoria-Geral do Estado. Caso sejam aprovadas, as propostas das entidades podem ser incorporadas ao texto de mudança do decreto.

Também foi informado o acordo de cooperação técnica assinado entre a CORSEF e o Ministério Público Estadual, que prevê, além de trocas de informações, mecanismos que visam a proteção dos servidores fazendários em casos extremos em que são alvos de constrangimentos, intimidações ou ameaças.

Notícias Relacionadas

Processo Seletivo para escolha do Escolhido

integrate

Data do pagamento da segunda parcela dos salários é divulgada

Nínive Ramos

Pública promove debate para discutir o papel do servidor público no Estado de bem-estar social

Anderson Alves

Leave a Comment