Sinfazfisco – MG
Arquivo

60 anos da Corregedoria Geral de Justiça

Túlio Travaglia
O Corregedor-Geral de Justiça, desembargador José Francisco Bueno e os Juízes Auxiliares da Corregedoria
Justiça mineira comemora 60 anos de atividade correcional
A Corregedoria Geral de Justiça de Minas Gerais completa 60 anos este ano. A criação da instituição aconteceu em dezembro de 1948, quando a Assembléia Legislativa de Minas Gerais aprovou a Lei 300, que regulamenta a Casa. A Corregedoria de Justiça foi prevista na Constituição Estadual de 1947.

Entre as funções da Corregedoria, está também a fiscalização das adoções internacionais, o acompanhamento das inspeções carcerárias, a fiscalização dos cartórios extrajudiciais, além de serviços e projetos de aprimoramento da prestação jurisdicional. De acordo com o desembargador José Francisco Bueno, “é um constante aprendizado em prol da sociedade. A intenção é aprimorar os serviços ano a ano.”
Já passaram pelo órgão 34 desembargadores – o primeiro foi o desembargador Walfrido Andrade, que ficou à frente da instituição por dois biênios. Respondem atualmente pela Corregedoria, o desembargador José Francisco Bueno, corregedor-geral, e o desembargador Célio César Paduani, vice-corregedor.

Para comemorar a data, várias solenidades estão programadas para os dias 7 e 8 de agosto no Fórum Lafayette, Av. Augusto de Lima, 1549, Barro Preto, Belo Horizonte.
Programação

No dia 7, quinta-feira, às 11h30, no saguão principal do Fórum, o Quarteto de Saxofones Lund, dentro do evento Cardápio Cultural, receberá o público forense com um repertório de bossa nova, choro, samba, rock, jazz e músicas próprias. O grupo é formado por Ivan Egidio da Silva Júnior, Luiz César de Carvalho, Adilson Felipe Ferreira e Roberto da Silva Júnior e terá a participação especial de Max Robson.
No final da tarde, a partir das 17h, ocorre a inauguração de dois bustos nos jardins do Fórum. Os homenageados são o Conselheiro Lafayette, jurista que dá nome ao Fórum da Capital, e o Governador Milton Soares Campos, que além de governador de Minas, foi político, jornalista, advogado e ministro da Justiça. Foi durante a gestão de Milton Campos à frente do governo do Estado que a Corregedoria Geral de Justiça foi criada.
Ainda no dia 7, ocorre o lançamento do livro “Corregedoria Geral de Justiça – 60 anos”. A obra traça um paralelo da história da instituição com importantes fatos históricos do país, citando cada um dos magistrados que foram corregedores. Um selo comemorativo e um carimbo serão lançados durante o evento pelos Correios.
Mobiliários, objetos e documentos estarão reunidos na Galeria de Arte do Fórum Lafayette, resgatando parte da memória da Corregedoria. A exposição poderá ser vista pelo público de 8 de agosto a 11 de setembro, das 8h às 18h.

No dia 8, sexta-feira, às 17h, no I Tribunal do Júri, haverá a solenidade de entrega da Medalha de Mérito Desembargador Ruy Gouthier de Vilhena. A comenda, este ano, tem caráter especial, tendo em vista o aniversário da Corregedoria.

Fechando as comemorações, após a entrega das medalhas, o Comunidade & Justiça traz a cantora mineira Marina Machado, que se apresentará no pátio interno do Fórum. Ela será acompanhada pelos músicos Kadu Vianna, Alexandre Mourão e Lenis Rino. Revelada por Milton Nascimento durante a turnê “Pietá”, Marina Machado acaba de lançar o seu terceiro CD, “Tempo Quente”.


Fonte:
Assessoria de Comunicação Institucional – Ascom
Fórum Lafayette
(31) 3330-2123
ascomfor@tjmg.gov.br
 

Notícias Relacionadas

41ª AGE!

integrate

Vamos unir forças!?

integrate

TJ cria Conselho Gestor do Sistema CNJ

integrate