Sinfazfisco – MG
Arquivo

Exposição marca os 20 anos da Constituição Mineira

Todo um período da história mineira e do País, como manifestações sociais, produção legislativa, processo constituinte – que vai do início dos anos 60 aos nossos dias -, compõe os três blocos da exposição de fotografias e documentos 20 Anos Construindo a Democracia que a Assembleia Legislativa de Minas Gerais inaugura nesta segunda-feira (21/9/09), às 18h30. A mostra é parte das comemorações dos 20 anos da Constituição Mineira e estará aberta ao público até 21 de novembro, no Espaço Democrático José Aparecido de Oliveira (Hall das Bandeiras).
A exposição tem curadoria da historiadora Guiomar Grammont e concepção, cenografia e museografia do artista plástico Agnaldo Souza Pinho. Com cerca de 150 fotos, a mostra foi dividida em três blocos: de 1960 a 1988, ano em que foi publicada a Constituição Federal; do processo constituinte até a promulgação da Constituição mineira, em 1989, e desta data aos dias de hoje. A ideia é mostrar ao público o período da ditadura, a luta para o retorno das liberdades individuais e políticas, até chegar à democracia, que passa pela primeira eleição presidencial em 1989, após a reabertura política.
A exposição foi concebida como comemoração, mas também com o intuito de despertar curiosidade e sensações no público, segundo o diretor de Comunicação Institucional da ALMG, Lúcio Pérez. Dessa forma, segundo Pérez, a mostra pretende despertar a percepção do contraste entre o regime autoritário e a democracia, que tem na elaboração da Constituição Federal e das estaduais um importante marco. “Nosso objetivo é fortalecer no público a ideia da importância do processo constituinte, como elemento de constituição da memória do povo mineiro, deixando claro o contraste entre os tempos de hoje e os vividos no regime ditatorial. Com isso mostramos a necessidade de valorizarmos as conquistas democráticas, além de deixarmos uma reflexão sobre o futuro, sobre a importância da Constituição na formação da cidadania”.
Organização – A mostra foi organizada em três blocos seguindo uma linha do tempo. No primeiro bloco, as fotos estão em ambiente mais escuro, com revestimento negro, para indicar o período conhecido como “Anos de Chumbo”, em que as liberdades democráticas foram restringidas. Na sequência, há uma caixa cenográfica das Diretas Já. A linha do tempo prossegue já no segundo bloco, com um túnel que simboliza a passagem para a democracia, com as fotos do processo constituinte mineiro. O destaque é um painel em acrílico iluminado, simbolizando a janela de passagem de um momento histórico para outro. Este bloco contém as fotos do período de 1988 e 1989, incluindo a Constituição original com as assinaturas dos constituintes.
O terceiro bloco retrata a participação dos diversos movimentos sociais antes e durante o processo de elaboração do texto constitucional, tendo ainda uma instalação onde estarão expostas as emendas populares originais à Carta Mineira e uma urna para recebimento de opiniões dos visitantes. Um painel com fotos de todos os deputados constituintes também integra o bloco.
Além da exposição, os 20 anos da Constituição de 1989 serão comemorados com o Ciclo de Debates Constituição e Democracia – 20 anos de Constituinte Estadual, também na segunda-feira (21/9); e lançada uma edição da Revista do Legislativo, com artigos e reportagens sobre o período. Edições especiais do programa Memória e Poder, da TV Assembleia; e o projeto Memória Digital Constituinte, também são destaques das comemorações.
Fonte: ALMG

Notícias Relacionadas

Nova Mesa é empossada e presidente destaca importância do Estado

integrate

Via crucis de 2.400 propostas

integrate

Nova proposta de alteração da GEPI não atende à categoria

integrate