Sinfazfisco – MG
Arquivo

Aécio Neves e Lula vão discutir efeitos da crise econômica

O governador Aécio Neves afirmou nesta terça-feira (21) que vai discutir ainda esta semana com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em Brasília, os efeitos da crise econômica no Brasil e em Minas Gerais. Apesar da preocupação, especialmente com os investimentos privados, o governador garantiu que o orçamento proposto para Minas Gerais em 2009 será mantido e que todo o planejamento do Governo do Estado está assegurado.
“Vamos fazer uma análise do alongamento de alguns investimentos que estavam programados para Minas Gerais e alguns comunicados de empresas privadas, que já tivemos, do adiamento de alguns desses investimentos; e eu quero fazer uma análise mais global com o presidente. Não podemos subestimar a crise, mas, em Minas Gerais, construímos, de alguma forma, ações preventivas que nos possibilitarão ultrapassá-la sem danos maiores naquilo que estava previsto da parte do Estado”, explicou o governador, em entrevista.
O governador explicou que, na segunda-feira (20), teve uma rápida conversa com o presidente em São Paulo sobre o assunto, mas que os dois pretendem aprofundar a discussão. Ele disse ainda que uma nova conversa com o presidente será importante porque algumas das empresas que planejam novos investimentos em Minas precisam de linhas de financiamento.
“Algumas dessas empresas dependem de financiamento do BNDES, e nós podemos atuar no sentido de ajudar aquelas que têm ainda condições de serem ajudadas, para que mais rapidamente adquiram linhas de crédito ou financiamentos e que esses investimentos não sejam adiados”, explicou.
 
Minas mantém orçamento
Aécio Neves reiterou que o orçamento previsto para 2009 pelo Governo do Estado está mantido. A proposta que está em tramitação na Assembléia Legislativa com previsão de receitas e despesas de R$ 35 bilhões não será alterada.
“Em Minas Gerais, vamos manter integralmente a proposta orçamentária. Serão R$ 11 bilhões de investimentos no ano que vem. Nunca, em nenhum tempo, Minas teve investimentos nesse vigor, o que significa que todas as cidades de Minas terão sua ligação asfáltica garantida até 2010. Estamos fazendo investimentos em saneamento, nas principais regiões do Estado, que jamais ocorreram, principalmente nas regiões mais pobres. E aqui, em Belo Horizonte, investimentos viários importantes, investimentos na saúde importantes, em educação e em segurança continuarão ocorrendo”, destacou.
 
Fonte: Minas Online – Acesso em 21/10/2008
 

Notícias Relacionadas

Gestores fazendários discutem ações de visibilidade da categoria

integrate

Diretorias do Sinffaz e da Asseminas se encontram com secretário adjunto.

integrate

Minas e o Brasil avançam, mas deixam os servidores públicos pra trás

integrate